Reforma do Ensino Médio e o Enem 2017

Atualizado em: 17.02.2017

by Enem 2017 on 17/02/2017

O que pode mudar no Enem 2017 com a reforma do ensino médio? Sancionada nesta quinta-feira (16) pelo presidente da República, Michel Temer, a reforma do ensino médio é um tema que gera muitas dúvidas para os estudantes que pretendem participar das provas do Enem 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio. Sabendo disso, dedicaremos este artigo exclusivamente ao tema, com o objetivo de esclarecer os principais pontos e a relação da reforma com o Exame. A princípio, adiantamos que o MEC garantiu mudanças apenas a partir de 2019.

Como muitos se lembram, no ano passado, estudantes de todo o país se mobilizaram contra a Medida Provisória (MP 746), que estabelecia as mudanças no ensino médio, e contra a PEC 241 (Proposta de Emenda à Constituição), que estabelecia um teto para os gastos públicos. Os protestos, inclusive, afetaram o Enem 2016, que foi aplicado em data posterior a cerca de 271 mil estudantes.

Por que os estudantes protestaram contra a reforma do ensino médio?

Antes de falar da relação da reforma do ensino médio com o Enem 2017, é importante enumerar os motivos pelos quais os estudantes protestaram no fim do ano passado.

A Lei de Diretrizes e Bases (LDB), que organiza a educação no Brasil, estabelece que as disciplinas de Português, Matemática, Artes, Educação Física, Filosofia e Sociologia são obrigatórias nos três anos do ensino médio escolar.

No entanto, na elaboração da MP 746, foram retiradas as obrigatoriedades de Artes, Educação Física, Filosofia e Sociologia. Daí o principal motivo dos protestos, que temiam uma mudança drástica com um corte tão radical na estrutura do nível médio.

Os protestos geraram resultado? O que estabelece a reforma do ensino médio?

Reforma do Ensino Médio e o Enem 2017

Em linhas gerais, podemos dizer que os protestos valeram a pena. Isso porque, foi reescrito o trecho que obriga a oferta das disciplinas de Artes, Educação Física, Filosofia e Sociologia, além de Português e Matemática.

Assim, será criada uma Base Nacional Curricular Comum (BNCC), já em debate, que determinará qual será o conteúdo mínimo obrigatório do ensino médio, já garantidas as disciplinas citadas. Tal conteúdo mínimo representará 60% do total. Os outros 40% serão escolhidos pelas escolas, que serão obrigadas a oferecer aos estudantes ao menos um dos cinco itinerários informativos, conforme a seguir:

  • Linguagens e suas Tecnologia;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e sociais aplicadas;
  • Formação Técnica e profissional.

Outra medida da reforma será a ampliação da carga horária, visando cumprir uma das metas do Plano Nacional da Educação (PNE), que prevê, até o ano de 2024, que 50% das escolas e 25% das matrículas nos níveis básicos de ensino (infantil, fundamental e médio) contem com período integral de curso.

Assim, no que diz respeito apenas ao nível médio, a reforma estabelece uma ampliação progressiva da carga horária, até atingir 1,4 mil horas por ano. Como meta intermediária, para um prazo máximo de 05 anos, todas as escolas deverão ter carga horária anual de pelo menos mil horas. Hoje em dia, o tempo é de 800 horas.

Quais os impactos da reforma do ensino médio no Enem 2017?

A princípio, todos os estudantes que vão fazer as provas no fim do ano podem ficar tranquilos, pois não ocorrerá nenhuma mudança repentina na estrutura do Exame, pelo menos nos próximos dois anos, conforme garantiu o ministro da Educação no Brasil, Mendonça Filho.

Segundo o ministro, é “evidente que o Enem tem de se adequar a essa nova realidade, mas quero tranquilizar os estudantes que estão se preparando para as provas do Enem 2017 e também 2018 que nenhuma mudança ocorrerá, do ponto de vista de conteúdo, de forma repentina”.

De acordo com Mendonça Filho, o Enem sofrerá algumas mudanças a partir da edição de 2019, visando a integração das provas, consideradas por ele como “o reflexo da aprendizagem do aluno ao longo do ensino médio”.

Portanto, não perca tempo para começar a se preparar. As provas devem ser aplicadas no fim de outubro ou início de novembro. Enquanto isso, se prepare da melhor maneira possível, com o auxílio da apostila do Enem 2017 (clique e conheça). O produto é completo e seus resultados são extremamente eficientes.

Mantenha o foco e continue acompanhando as notícias a respeito do Exame, visitando sempre nosso site e curtindo a página do Enem 2017 no facebook. Conte com nosso apoio e boa sorte!

Dúvidas? Deixe um comentário logo abaixo.

Comentários

Comentários

katia maio 17, 2017 às 13:23

necessito do certificado do ensino médio .se eu fizer o Enem posso conseguir o certificado?
e as novas regras estão valendo para o Enem 2017?

Responder

Janyele maio 10, 2017 às 23:24

Quando abre as inscrições??
E qual o valor?

Responder

edi nascimento abril 12, 2017 às 20:16

quando abre as inscrições para o ensino medio em 2017?

Responder

edicleia abril 12, 2017 às 20:14

quando abre as inscrições para conclusão do ensino medio em 2017?

Responder

jose lino março 16, 2017 às 12:02

preciso do certificado do ensino médio..fazendo a prova do enem posso conseguir?

Responder

Leave a Comment

Notícia anterior:

Próxima notícia: